Dentre as grandes novidades que surgiram no mercado de TI recentemente, o processamento 'em nuvem' tornou-se a grande vedete, viabilizando o acesso a aplicativos (ERP, sistemas, etc) através da Internet, quebrando barreiras, integrando clientes e fornecedores através de notebooks, tablets e smartphones.

Até poucos anos atrás, a computação em nuvens (do inglês cloud computing) era tida como uma tendência. A aposta era a de que ninguém mais precisaria instalar programa algum em seu computador para realizar desde tarefas básicas (como produzir e alterar planilhas) até trabalhos mais complexos (edição de imagens e vídeos), pois tudo seria feito pela internet.

As vantagens proporcionadas pela computação em nuvens são muitas. Uma delas - talvez a mais impactante para a maior parte das empresas - é a não necessidade de se investir em equipamentos (máquinas, computadores) potentes, uma vez que tudo é executado em servidores remotos de alto desempenho.

Outro benefício é a possibilidade de acessar dados, arquivos e aplicativos a partir de qualquer lugar, bastando uma conexão com a internet para tal, ou seja, não é necessário manter conteúdos importantes em um único computador, com a vantagem de manter um sistema de backup operacional permanente.

A Totalwork desenvolve o seu projeto de 'nuvem', dentro da sua realidade financeira e com crescimento sob demanda.